Enquanto é anunciada como patrocinadora oficial do futebol no Jornal Nacional (TV Globo - 28/08/2017), pagando milhões para aparecer em um produto da quarta maior TV do mundo, a Vivo insiste no disco que não tem dinheiro, devido a crise, para seus trabalhadores. Diante disso, o assédio moral, a pressão e a desvalorização do trabalhador rolam soltos na empresa, que se sente ofendida com as ações realizadas pelo SINTTEL-CE.
Insatisfeita com tais ações, a Vivo deixa cair sua máscara, de boa empresa, e utiliza de meios sujos para freiar o trabalho sindical.  A última da operadora foi a demissão de um trabalhador, em pleno processo negocial, pelo simples fato do mesmo ter se filiado ao Sindicato. A empresa utilizou a velha justificativa de desempenho, mas não colou.
O SINTTEL-CE não ficará quieto e a tamanha falta de respeito será tratada perante os órgãos competentes. Mas vale lembrar que, os trabalhadores precisam se unir para dar a resposta na discussão do acordo. Que até o momento, houve apenas uma reunião e nada foi apresentado como proposta.  
 
LUCROS MILIONÁRIOS  Parece até brincadeira, mas em plena crise estrondosa alardeada ao mundo inteiro, as operadoras de Telecom do Brasil conseguem lucros consideráveis em 2017 e enchem seus bolsos. Enquanto isso, os trabalhadores continuam a sofrer com as ações do desgoverno golpista, com a perspectiva de perda de emprego, queda na remuneração e perda de dirietos históricos. Para se ter uma ideia do absurdo, veja a divulgação do resultado do segundo trimestre de 2017, que aponta lucros na VIVO, na CLARO e na TIM.
 
• CLARO: mantém a mesma rota do ano passado. Até agora não finalizou a negociação da PPR 2017, mas já anda apresentando informações as trabalhadores sem sequer negociar o processo. Marcou uma reunião para negociação do ACT 2017, para dia 14 de setembro, sem fechar o acordo de participação nos resultados do ano;
 
• TIM: mantém a linha. Mantém a rotina de acumular lucors, enquanto reina o assédio moral nas lojas e abandona os trabalhadores. A empresa sequer possui capacidade administrativa para encaminhar demandas básicas da rotina de qualquer empresa como férias, licenças e homologações. O jogo de empurra é a regra. Mas os lucros estão aí enquanto na negociação do Acordo NADA! 
 
• OI: está muito bem encaminhada em sua Recuperação Judicial, agora em processo final de acerto e recuperação. O mesmo não podemos dizer dos trabalhadores que continuam sofrendo assédio de gerentes e perseguição, além do descaso com as instalações das estações – abandonadas às traças, baratas, lixo, abelhas e cobras! 
 
E chegada a hora de reação dos trabalhadores das opereadoras. São elas que oprimem em maior grau no setor. Além de seus trabalhadores diretos atingem também os terceirizados com discriminação, descaso, perseguição e cobranças exorbitantes de tarefas além da capacidade e além da demanda contratada. O SINTTEL-CE chama a todos para se unirem na busca de soluções, mas a forma é unica: UNIÃO, MOBILIZAÇÃO e FORÇA CONJUNTA. Só assim poderemos tomar das empresas nossa parte nesse lucro! 

 
 

 
Veja mais
  • INFORME DA OI 3
  • Atenção para mais um novo número de contato do SINTTEL-CE
  • Oi pode ser vendida a operadora estatal chinesa
  • Terra Sem Lei
  • A farsa digital
  • LUCRO DA TELEFÔNICA VIVO CRESCE 24,8% NO SEGUNDO TRI
  •