Quando achamos que já vimos de tudo em relação a R2 a coisa piora. Enrolando e maltratando trabalhadores desde abril a empresa sequer responde as cobranças do SINTTEL.

O momento de difícil rotina para os trabalhadores, após a aprovação da des-Reforma Trabalhista que os empresários estão batendo palmas, as empresas acham que podem o que querem. Esquecem que paciência tem limite e trabalhador tem conta para pagar, além de família para criar.

Por diversas vezes o SINTTEL encaminhou pedido de reunião para definição da negociação do Acordo Coletivo de Trabalho 2017. A empresa enviou um rascunho de proposta que, quando debatida pelo SINTTEL, não teve resposta. E até agora permanece só enrolação. CHEGA!

Solicitamos mediação do Ministério do Trabalho para reunir com a empresa (veja na página 02). A ausência será tratada de outras formas legais previstas.O mais importante, porem, é a união dos trabalhadores. Nossa união pode fazer a empresa nos procurar. Bastar cada um se valorizar e cobrar do companheiro a união em torno do objetivo comum: o acordo justo!

 Continuamos com nossa pauta aberta e sem resposta para vários itens entre eles:

 

·      Fim do desconto como falta em caso de manutenção do veículo;

·      Clareza no calculo da produção mensal – constar no Acordo (nossa proposta até hoje não tem resposta);

·      Faltas/ atrasos e ajustes quando compensados no banco de horas;

·      Reembolso combustível;

·      PLR – A R2 é a única prestadora que não faz esse tipo de pagamento aos seus trabalhadores;

 

É importante lembrar que a aprovação de qualquer proposta negociada, cabe apenas ao trabalhador. É ele que decide aceitar ou não. Mas é a união que fará o nosso dia a dia melhorar.

 
 

 
Veja mais
  • VIVO - PARA PROPOSTA INDECENTE, TRABALHADOR TEM QUE DIZER NÃO
  • LIQ/ CONTAX - O NOME MUDOU, MAS AS MÁSCARAS AINDA NÃO CAÍRAM
  • TIM APRESENTA PROPOSTA QUE SERÁ LEVADA AOS TRABALHADORES
  • Estudos apontam perda de R$ 1 tri em renúncia fiscal após leilão do pré-sal...
  • BANDIDOS INVADEM PRÉDIO DA CLARO, EM FORTALEZA, FAZEM TRABALHADORES DE REFÉM E ARROMBAM CAIXA ELETRÔNICO
  • CUT divulga calendário de lutas e fará paralisação em novembro
  •