Foram algumas rodada de negociações, onde a Vivo poderia apresentar uma proposta decente de reajuste salarial, como também ajustar as gritantes diferenças salariais e de benefícios entre seus trabalhadores. Porém a prestadora resolveu se fazer de desentendida e empurrar o assunto como a barriga, como vem fazendo há anos.

Diante disso, as conversas entre Sindicato e empresa tomaram um rumo radical e inesperado e a Comissão de Negociação decidiu encaminhar a situação aos trabalhadores, para que os mesmos decidam pela greve ou não.

Não é admissível, que depois de seis rodadas de negociação não haja uma proposta da Vivo, coerente aos seus resultados positivos, gerados pelos seus trabalhadores.Veja os resultados da empresa: 

Ebtida:  R$ 3,7 bi

Receita de dados: crescimento de 26,3%

Aumento de 9,7% de clientes  pós-pagos

 

A MAIOR OPERADORA DO PAÍS

A VIVO mantém divisões de trabalhadores com  PPRs , VRs, cestas básicas, planos médicos e outros itens diferenciados. A empresa também não quer elevar o piso salarial dos seus trabalhadores de campo, que é 30% menor que o piso das terceirizadas para a mesma função. Dá pra entender?

Fora tudo isso, na mesa de negociações, vem havendo ameaças de se aplicar as regras da reforma trabalhista, que prejudicam o trabalhador, e propõe um reajuste aquém de sua realidade. 

 

NA MÃO DOS TRABALHADORES 

O SINTTEL-CE levará a última proposta apresentada pela Vivo para avaliação dos trabalhadores. É necessário que todos entendam que esta proposta não é boa, muito pelo contrário. Portanto, fique ligado ao chamado do Sindicato. Participe da assembleia! Não deixe que os outros decidam por você. 

 

O QUE A VIVO OFERECE

· Reajuste ZERO para esse ano (lembrando que a nossa data base é primeiro de setembro);

· Abono indenizatório de apenas 35% com reajuste do INPC (1,75%) só para AGOSTO/2018;

· EXTINÇÃO do benefício da cesta básica dos técnicos, com incorporação de apenas 68% do valor atual da mesma ao salário;

Fora isso, a operadora quer aplicar as regras da reforma trabalhista como: Banco de horas com seis meses de compensação, trabalho intermitente e jornada extensiva (que torna feriado dia comum).

É mole? Não dá para aceitar tais práticas de cabeça baixa. Estamos falando de uma potência e não de uma empresa de fundo de quintal. É HORA DE DAR UM BASTA!

TRABALHADORES DIGAM NÃO À PROPOSTA DA VIVO

 

REAÇÃO DE TRABALHADORES MUDA PLANOS DA VIVO

Com as assembleias acontecendo em todo o pais, e consequentemente a proposta sendo negada em 100%, uma reviravolta acontece nas negociações, onde a operadora resolveu agendar um novo encontro para o próximo dia 28 de novembro.

OSINTTEL-CE acreditando sempre no diálogo e que a empresa não irá desrespeitar nem os trabalhadores, nem os dirigentes, ficou decidido aguardar essa nova reunião para ver o novo posicionamento da Vivo. Somente depois disso é que a proposta final será levada para os trabalhadores decidirem em assembleia.

Fica claro para o SINTTEL-CE que a proposta atual deve ser negada, por não haver melhoria para o trabalhador. Caso a nova proposta não traga melhorias, a Comissão continuará a dizer NÃO!

 
 

 
Veja mais
  • INFORME DA OI 3
  • Atenção para mais um novo número de contato do SINTTEL-CE
  • Oi pode ser vendida a operadora estatal chinesa
  • ENQUANTO VIVO DEMITE TRABALHADOR POR TER SE FILIADO, OPERADORAS TÊM LUCROS MILIONÁRIOS
  • Terra Sem Lei
  • A farsa digital
  •