Todo ano é a mesma coisa. Época de campanha salarial dos telecentros poderiam se chamar de “Período de Enrolação”. É exatamente isso! A proposta das empresas, mais uma vez foi vergonhosa. Apresentada no último dia 7 de junho, em São Paulo, a proposta era pagar o salário mínimo (R$ 954) em vigor atualmente, somente em janeiro de 2019. Um verdadeiro desrespeito aos trabalhadores de todo o país.

MAIS DE SEIS MESES DE PERDA

É muito importante deixar claro, que os trabalhadores de Telecentros, devido sua data base ter mudado para 1º de julho, já estão tendo uma perda de mais de seis meses. Enquanto o salário mínimo tem seu reajuste em janeiro, os teleoperadores só têm em julho. Porém, as empresas deixam bem claro que pretendem dificultar essa situação, enquanto a Comissão que representam os trabalhadores formadas pelos SINTTEL´s do CE, RN,BA, RJ e SP tentam a todo custo voltar a data base para o mês de janeiro entre outros benefícios.

Diante disso, a resposta dos representantes dos trabalhadores na Comissão de Negociação não poderia ser outra senão negar e se retirar da mesa. Para Ivone Brandão, representante do SINTTEL-CE na Comissão, trata-se de um verdadeiro absurdo uma proposta dessa. “O trabalhador já é bastante desrespeitado no dia a dia e ainda tem que receber um salário de miséria desses? Isso tem que parar!”.

Com essa postura das empresas, os representantes sindicais decidiram mobilizar a categoria para que seja apresentada uma proposta que atenda a todos. “A intenção é fazer os trabalhadores, unidos junto do Sindicato, pressionarem para que tenham suas reivindicações atendidas”, finaliza Ivone.

Portanto, A HORA É DE MOBILIZAÇÃO. Um novo encontro foi agendado para o próximo dia 26 de junho. TRABALHADORES UNIDOS PARA QUE NESTE DIA, A S EMPRESAS APRESENTEM UMA PROPOSTA MAIS DIGNA.

 

A PROPOSTA DAS EMPRESAS

  • Piso Salarial: R$ 954 a partir de janeiro de 2019;
  • Reajuste Salarial: ZERO;
  • Benefícios: ZERO;
  • Abono: R$ 68;
  • PLR: ZERO.

O QUE QUEREMOS

  • Piso Salarial no valor de R$ 1.325,00 a partir de janeiro de 2018;
  • Reajuste do INPC integral mais 5% de ganho real, para trabalhadores que já ganham acima do piso;
  • VR no valor de R$ 25, sem custo para o trabalhador;
  • Creche para os filhos com idade até 7 anos;
  • Plano de Saúde e Odontológico totalmente custeado pela empresa;
  • Redução dea jornada de trabalho de 220 h para 200h mensais;
  • Garantia de duas folgas mensais aos domingos;
  • PLR de um salário base para todos os trabalhadores.

 

 
 

 
Veja mais
  • Com a nova legislação, quem não contribui com o sindicato não terá os benefícios da categoria
  • SAÚDE - Comer fruta de estômago vazio.
  • ELEIÇÕES SINTTEL
  • Falta emprego para 1,39 milhão no Ceará; 3º maior do Nordeste
  • O CAMPO E A LUTA CONTRA O GOLPE
  • MAIS UM IMPASSE GERADO PELA CLARO!
  •